UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quarta-feira, 24 de julho de 2024

200 anos do 2 de julho de 1823: a luta pela libertação da Bahia

Reafirmar o 2 de julho como data de luta pela independência é firmar na memória que só a luta pelo poder popular muda a vida. 

Laurent Frélicot | Salvador 


BRASIL – Neste 2 de julho de 2023, o povo baiano comemora os 200 anos da luta travada em terras baianas pela libertação do jugo colonial português. Em Salvador ocorre o tradicional evento cívico do Cortejo do Largo da Lapinha em que a a Unidade Popular pôde marcar presença e trazer à memória o papel central do poder popular celebrando  os nomes de heróis que lutaram pela emancipação do povo e pela construção de um mundo mais justo, como Maria Quitéria, Joana Angélica, Maria Felipa, Luís Gonzaga das Virgens, Lucas Dantas, Manuel Faustino dos Santos Lira e João de Deus Nascimento.

O 7 de setembro de 1822 ficou marcado como o dia da proclamação da independência do Brasil. Um evento pró-forma, no qual, em antecipação a uma grande revolta popular que resultaria no fim da dominação portuguesa. Este evento encontrou eco naqueles que ansiavam há muito tempo pela liberdade, especialmente na Bahia, onde ocorreram inúmeras revoltas populares, como a Conjuração Baiana, ou a Revolta dos Alfaiates, ocorrida em 1798, apenas 24 anos antes, e que permaneceu assim até o fim da escravidão.

Assim, a Independência havia sido proclamada, no entanto, ainda era necessário expulsar os portugueses do território brasileiro. Impunha-se um grande cerco às tropas portuguesas. Em 2 de julho de 1823, a marcha chegou à região do Pirajá, em Salvador, o palco da derradeira tentativa das tropas fiéis a Lisboa de penetrar o bloqueio brasileiro. Foram apenas 8 horas de batalha, na qual se impôs a vitória implacável do Brasil Independente.

Nasce o Sol a 2 de Julho
Brilha mais que no primeiro
É sinal que neste dia
Até o Sol, até o Sol é brasileiro

Nunca mais, nunca mais o despotismo
Regerá, regerá nossas ações
Com tiranos não combinam
Brasileiros, brasileiros corações […]

Hino da Bahia – Hino ao 2 de Julho

A luta popular pela real independência brasileira

É importante que entendamos e reconheçamos a importância dos marcos históricos, mas que tenhamos em mente também que é preciso avançar. 7 de Setembro é uma data importante, mas também nos faz lembrar que o projeto de independência não contemplava a todos. A escravidão só seria abolida em 1888, sendo o Brasil o último país a fazê-la.

É difícil que digamos que somos independentes quando sabemos que no Brasil, um país rico por natureza, ainda há fome, doença, precariedade e miséria, onde poucos têm muito e muitos têm muito pouco. É difícil que digamos com orgulho que somos livres quando sabemos que temos mais de 280.000 pessoas em situação de rua, dessas, famílias inteiras que não sabem se vão comer hoje. Mas podemos sim dizer com convicção que o povo brasileiro não foge à luta e que, com o poder popular, podemos conquistar a nossa real independência do Brasil.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes