UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sexta-feira, 19 de julho de 2024

Trabalhadores do Detran-RN fazem greve por salário atrasado

Servidores do DETRAN RN vão às ruas nesta quinta-feira (13) denunciar o descaso do governo do Estado e a falta de concurso público desde 2010. Trabalhadores exigem reposição das perdas salariais e auxílio alimentação.

Alice Morais | Natal


TRABALHADOR UNIDO — Os servidores do Departamento Estadual de Trânsito (DETRAN) estão em greve desde o dia 5 de julho devido ao desinteresse governamental em atender aos pedidos da categoria. A decisão da greve surgiu a partir de uma assembleia realizada no dia 28 de junho, espaço de deliberação dos empregados com sua representação sindical.

Os trabalhadores foram às ruas nesta quinta-feira (13) em direção à sede do Governo do Estado reivindicar a realização de concurso público — tendo em vista que o último foi realizado em 2010 —, a reposição das perdas salariais, a implementação de um Programa de Incentivo à Qualificação (PIQ) e o Auxílio Alimentação. 

O jornal A Verdade conseguiu contato com uma servidora que deseja se manter anônima e que estava no ato nesta quinta-feira (13), que nos relatou:

“A gente [servidores do DETRAN] não decide entrar em greve por bobagem. A gente só parte para a deflagração da greve quando já exploramos todas as outras vias. Certamente, dessa vez não foi diferente, houveram várias tentativas de negociação com a governadora e não tivemos êxito em nenhuma delas. A nossa pauta de reivindicações era em 14 itens, e, na tentativa de facilitar a comunicação com o Governo do Estado, reduzimos para 4. E mesmo assim, a governadora não tem demonstrado interesse em discutir nossas pautas e apresentar uma proposta razoável, não houve proposta alguma, na verdade.”, diz a servidora. “Para mim, estar na greve representa uma via difícil de se tomar, porém necessária no sentido de se obrigar a governadora a sentar com a gente e debater, conversar até chegarmos a um entendimento no sentido de promover a justiça, já que todas as nossas reivindicações possuem aparato legal. É decepcionante que a governadora esteja adotando essa postura.”, aponta.

De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos da Administração Indireta do RN (Sinai RN), o Estado está alegando que não tem recurso o suficiente para contemplar as demandas da categoria, mesmo já tendo ocorrido outros aumentos de outras categorias no ano.

De fato, é uma situação revoltante e mostra o descaso do Estado com o trabalhador. A greve é um direito trabalhista assegurado pela Constituição e também é um espaço de luta dos trabalhadores contra a exploração e o não-cumprimento de seus direitos assegurados por lei.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes