UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sábado, 18 de maio de 2024

Contra interferência do governo nos grêmios, estudantes refundam entidade histórica em Alagoas

União Secundarista dos Estudantes de Alagoas é refundada e enfrenta tentativa do governo alagoano de interferir na organização dos grêmios estudantis.

Patrik Lira | Maceió


JUVENTUDE – No começo desse ano os estudantes de Alagoas decidiram reativar uma entidade histórica do Estado, a União Secundarista dos Estudantes de Alagoas (USEA). No dia 22 de fevereiro, reuniram-se estudantes da rede estadual e federal de ensino para debater a organização dos estudantes e a necessidade de uma entidade ativa. Na ocasião, a reativação foi dedicada em homenagem ao estudante alagoano, fundador da antiga UESA, assassinado no período da ditadura militar, Manoel Lisboa de Moura.

A reativação dessa entidade vem num momento de grande importância para a reconstrução de um movimento estudantil autônomo no Estado. Hoje, lamentavelmente o governo estadual tem uma política de cooptação dos grêmios estudantis através dos programas “avança grêmio” e “grêmio que cria”, programas que destinam dinheiro da rede estadual para os gremistas.

Essa política é um entrave à autonomia dessas entidades e na prática desmobiliza a luta, pois, gestores das escolas e professores acabam ditando o que os grêmios e gremistas devem ou não fazer e não se vê uma luta para cobrar do estado suas obrigações com a educação.

Um grupo de estudantes em torno da tese “Rebele-se na UBES”, abraçou essa luta e tem traçado esse debate da autonomia com os estudantes, debate que se consolida com a reativação da USEA.

O estudante Denisson, da escola estadual Drª. Eunice Lemos Campos, demonstrou sua indignação. “A SEDUC indica um professor para orientar o grêmio, mas o que acontece na prática é que o professor quer obrigar o grêmio a seguir seu comando. Me senti silenciado em uma reunião com uma ‘orientadora’ do nosso grêmio, pois ela indicou pessoas ao grêmio sem conversar com a gestão e sem ter tido novas eleições, além de não ouvir as atividades que propomos, só manda fazer as atividades que ela quer, expressando um autoritarismo.”, afirma.

Diante dessa afronta a USEA lançou a campanha “Tira a mão do meu Grêmio” reivindicando o respeito à lei do grêmio livre. A comissão gestora provisória eleita em assembleia denuncia esses problemas e de vários outros da educação de Alagoas, como as reformas das escolas e a revogação do “novo” ensino médio. Grêmio estudantil é dos estudantes e é pra lutar. Dessa forma, a entidade refundada realizará, no próximo período, grandes lutas e um vitorioso congresso para gestão dos próximos anos.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes