UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 18 de junho de 2024

MOSTRANDO RESULTADOS PARA:

A necessidade de um Programa de Garantia de Emprego no Brasil

O desemprego é uma enorme prova da ineficiência econômica do capitalismo. Ao impedir que milhões de trabalhadores tenham uma ocupação, os capitalistas privam também a sociedade de usufruir dos bens e serviços que seriam produzidos caso essas pessoas estivessem trabalhando. A existência de trabalhadores desempregados responde não à necessidade das forças produtivas, mas sim à necessidade do capital para sua valorização econômica e hegemonia política.

Abandonados por governo, 1,1 milhão de brasileiros perderam o emprego na quarentena

Incompetência de Bolsonaro e sua preferência pelos mais ricos levaram à demissão de 860 mil trabalhadores somente em abril. São Paulo, maior economia do país, fechou 336.755 postos de trabalho.

500 dias de mentiras, desemprego e descaso com a saúde do povo

Em 500 dias de governo, Bolsonaro priorizou o lucro dos banqueiros, a impunidade dos filhos e seus amigos milicianos e a obediência canina ao presidente dos EUA, Donald Trump, enquanto o povo brasileiro sofre com o desemprego e o descaso na saúde. 

Diaristas e desempregadas ficam sem renda em meio à pandemia

Uma parte dos empregadores estão dispensando seus funcionários como medida de emergência, mantendo-os em casa para evitar a circulação e diminuir as chances de contaminação através do vírus. Com isso, não podem descontar dias não trabalhados e nem os demitir. As escolas cancelam as aulas e ficarão fechadas por período ainda indeterminado. Mas quem garante a sobrevivência das mães e pais que trabalham por conta própria? Quem pensa na saúde dessas pessoas?

Bolsonaro muda MP, mas patrão ainda pode cortar salário

Depois da má repercussão no país e a avalanche de repúdio por parte das pessoas nas redes sociais, Bolsonaro ficou com medo de ficar ainda mais isolado e decidiu revogar um dos artigos da MP 927/20. No entanto, o resto da Medida Provisória continua em vigor. E além de destruir outros direitos como as férias e os feriados, ela ainda permite que o patrão pode cortar os salários.

Bolsonaro autoriza empresas a cortarem salários por 4 meses

No lugar de taxar os lucros e grandes fortunas da minoria de super-ricos (1% da população) para, assim, ter mais recursos para disponibilizar leitos nos hospitais, testes contra o vírus e equipamentos de proteção para a população e profissionais de saúde, Bolsonaro e Paulo Guedes querem tirar a única fonte de renda de milhões de trabalhadores brasileiros, o salário.

Petroleiros(as) entram em greve por tempo indeterminado

O Governo Bolsonaro fechou recentemente a unidade Fafen, no Paraná, que provocou a demissão de mil trabalhadores. Por conta disso, foi deflagrada greve dos petroleiros.

Congresso aprova quase metade do orçamento federal para dívida pública

Tal aprovação é, em resumo, a continuação da submissão de todo o trabalho da classe operária brasileira em benefício dos grandes acionistas internacionais.

Mesmo com crise econômica bancos lucram R$109 bilhões em 12 meses, afirma Banco Central

Lucros exorbitantes para os ricos, donos de empresas e bancos, enquanto trabalhadores ainda sofrem com o baixos salários. Felipe Annunziata Foto: Vanessa Nicolav/ Brasil de Fato BRASIL...

A luta diária de quem está desempregado

Reportagem investiga a situação precária de vida a qual estão submetidos os trabalhadores e trabalhadoras sem emprego. Denise Maia RIO DE JANEIRO – No Brasil do...

PIB brasileiro recua 0,2% no primeiro trimestre de 2019

Com o recuo do PIB (Produto Interno Bruto), o dólar à R$3,98 e a destruição das indústrias nacionais, o governo Bolsonaro se mostra incapaz...

Novidades