UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 9 de agosto de 2022

MOSTRANDO RESULTADOS PARA:

PCR homenageia seus heróis com panfletagens e atos contra o governo

As atividades também repudiaram a situação de fome, desemprego, inflação descontrolada, falta de auxílio emergencial e de vacina que tem massacrado principalmente as mulheres, os negros e a população dos bairros pobres.

Lançamento do livro “Formação e Trajetória do PCR em Alagoas”

Ao realizar esta pesquisa sobre a formação e a trajetória do PCR em Alagoas durante a Ditadura Militar, Magno Francisco contribui para preencher esta lacuna na historiografia  brasileira, além de acrescentar elementos que possibilitam, cada vez mais, iluminar esse passado recente da nossa história.

Como avançar nosso trabalho com as massas?

Temos certeza de que, seguindo as indicações de Lênin, daremos passos decisivos para aprofundar nossa ligação com as massas. Trata-se de um trabalho que exige amar o povo, ter abnegação e convicção na vitória da revolução, mas, sem dúvida, ao conseguimos êxito, ele tornará o nosso Partido Comunista Revolucionário forte e invencível.

“O revolucionário Manoel Lisboa vive!”

Em homenagem a este verdadeiro comunista revolucionário, A Verdade publica o depoimento da companheira Dionary Sarmento revelando como foi sua convivência com Galego.

Cledimilson presente!

É com grande tristeza e indignação que informamos o falecimento do nosso companheiro Cledimilson Junior, militante em Pernambuco, natural de Carpina. Após vários dias de espera por um leito de UTI em Recife, ele faleceu ontem de leptospirose.

Bando fascista acampa em Brasília com apoio do governo

No último domingo (03), jornalistas de um grande veículo de comunicação foram agredidos por apoiadores de Bolsonaro que protestavam contra a democracia e a favor de um golpe militar. Na manhã da última terça-feira, dia 05 de maio, o presidente Bolsonaro visivelmente desesperado com as acusações de interferência na troca do superintendente da polícia federal do Rio de Janeiro, demonstrou mais uma vez seu autoritarismo ao mandar mais de uma vez aos jornalistas presentes na coletiva de imprensa um “cala boca!”, relembrando o episódio de 1983 envolvendo o general Newton Cruz em plena ditadura militar.

O que é o bolsonarismo e como derrotá-lo

Para derrotar o bolsonarismo, uma das tarefas mais urgentes e criação dos comitês de autodefesa. Conforme já afirmamos, o fascismo se utiliza da violência miliciana, de agrupamentos paramilitares clandestinos, é preciso criar as condições de enfrentá-los e defender a vida dos lutadores e lutadoras sociais, não podemos permitir que companheiros e companheiras sejam vítimas indefesas dessas bestas assassinas. Todavia, a criação de instrumentos de defesa não pode ser desorganizada, espontânea, ou resultado apenas do heroísmo pessoal. É necessário preparar a defesa organizada da classe, baseada na experiência histórica da luta popular.

A COVID-19 e o futuro que se aproxima

Evidentemente é indispensável cuidar das vidas dos militantes e da vida de terceiros, acontece que não se fará isso como a burguesia quer, se isolando e não tomando consciência da realidade em que vivemos. O povo morrerá nas favelas e nas filas dos hospitais e é preciso lutar pela vida e pelos direitos. Isolamento sem abrir milhares de leitos, sem dar alimentos, medicamentos, promover socorro aos mais pobres, não passa de uma blindagem para os mais ricos, que ficarão confortáveis com grandes estoques e lucrando com a exploração da mais valia dos trabalhadores.

A necessidade vital dos quadros na luta política no Alto Tietê

É preciso, por fim, compreender que, de todos os capitais preciosos que existem no mundo, o mais precioso e o mais decisivo, são as pessoas, os quadros. É preciso compreender que, nas nossas condições atuais, “os quadros decidem tudo.” – Josef Stálin: O Homem, o Capital Mais Precioso.

Edival Cajá: ‘Como Ingressei na Militância Revolucionária’

Edival Nunes Cajá, Presidente do Centro Cultural Manoel Lisboa e membro do Comitê Central do Partido Comunista Revolucionário, fala sobre o contexto político de quando se tornou militante comunista.

Cinco anos do assassinato de Gustavo Salgado

Militante conhecido por sua coerência entre o dizer e o fazer. Um exemplo de convicção de luta, porque levou a mensagem revolucionária até o último suspiro de sua existência. Caindo heroicamente pela causa comunista.

Novidades