UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

MOSTRANDO RESULTADOS PARA:

A presença de Chadwick Boseman segue na luta antirracista

Boseman era um homem negro trabalhando doente pra aproveitar boas oportunidades que surgiram para gerar suporte e novas possibilidades para sua família. Busca de dignidade, vida confortável e de deixar legado. A fama e a grana não o eximiu da luta como homem negro "comum".

A resistência quilombola em Cabo Frio

A valorização de uma história de luta é fundamental para construir um processo para pôr fim à opressão que o capitalismo impõe a todos aqueles que são passíveis de exploração. Não é interessante para o capital que existam pessoas mantendo uma vida autossustentável dentro de um assentamento ou quilombo, mas sim que essas pessoas percam seus territórios para os latifundiários e se integrem à massa de trabalhadores superexplorados.

O revolucionário Malcolm X

No dia 19 de maio deste ano completaram-se 95 anos do nascimento do revolucionário afro-americano El Hajj Malik Al-Shabazz, mais conhecido como Malcolm X. Sua história de vida e de luta é muito intensa e nos ajuda a entender melhor o desenvolvimento do movimento negro nos Estados Unidos da América e no mundo.

George Floyd e a questão do racismo: do que precisamos para respirar?

A violência policial contra os pobres nos EUA (assim como no Brasil e outros países), atingindo principalmente os negros, não é novidade. Ocorre diariamente. São centenas, milhares de casos todos os anos. A causa, dizem todos, é um racismo estrutural que permanece apesar dos avanços na legislação e em políticas públicas compensatórias.

Os protestos Black Lives Matter nos Estados Unidos

Liberdade e trabalho continuam na agenda dos norte-americanos, especialmente os negros. Liberdade para respirar sem medo. Foi a morte de George Floyd, em Minneapolis, asfixiado por um policial que pressionou o pescoço dele, com o joelho, até a morte, que detonou a onda de protestos no país. Mas a movimentação, que, à primeira vista, pareceu brotar do nada, tem história. Vem se adensando com as violências repetidas, gravadas, expostas ao mundo pelos aparelhos de telefone celular. E o que está em jogo agora não é apenas a exigência de mudança nas práticas policiais. Isso é o que alguns meios de comunicação estabelecidos e os políticos desgastados e desconectados da realidade querem fazer parecer. A pauta vai mais fundo na briga contra o racismo estrutural, contra quatro séculos de abusos.

Comunidade luta por libertação de Sinha

Desde maio, a comunidade do Complexo do Lins, na Zona Norte do Rio de Janeiro, vem se mobilizando contra uma grande injustiça cometida pela polícia e o Judiciário. No dia 12 de maio, o trabalhador negro Wilton Oliveira Costa, conhecido como Sinha, foi preso no seu local de trabalho, o Hospital Federal do Andaraí, acusado de ter roubado uma moto em fevereiro, no mesmo horário e dia em que ele estava trabalhando. Sinha foi levado para o presídio Ary Franco, conhecido como um dos piores presídios da capital.

O Marxismo e a Questão Racial: Programa de Formação na Quarentena

O Jornal A Verdade, na programação de formação na quarentena, decidiu abordar o tema “Marxismo e a Questão Racial”, assunto que nos últimos meses vem ganhando força devido ao avanço dos movimentos negros e antirracistas no mundo. Pois, ao contrário do que afirmam a burguesia e os adversários do Marxismo-Leninismo, os comunistas sempre levaram em conta a importância da questão racial dentro da luta de classes, especialmente nos países dependentes e coloniais.

Sérgio Camargo faz apagamento histórico na Fundação Palmares

Justamente no momento em que o movimento negro antifascista no Brasil e no mundo vem sendo vanguarda de manifestações antirracistas, inclusive questionando os monumentos de escravizadores e traficantes de escravos, a Fundação Palmares, presidida pelo fascista Sérgio Camargo, decide censurar e apagar do seu site, a biografia de pessoas importantíssimas na história do povo negro no Brasil, como Zumbi dos Palmares, Luís Gama e Carolina Maria de Jesus.

PM assassina jovens negros na Ocupação Esperança

Sob a justificativa de apaziguar um “conflito”, polícia militar do norte de Osasco (SP) assassina dois jovens negros nesta quarta-feira (06) em uma região que não há nenhum registro de homicídio em seis anos, senão os da polícia.

“A gente combinamos de não morrer”: um manifesto aos negros em tempos de Covid-19

“Eles tentaram nos matar, mas a gente ‘combinamos’ de não morrer”, disse Conceição Evaristo, em seu livro Olhos D’água. Esse espírito exemplifica bem a luta de nós negros pelo direito à vida da nossa raça. Nossos ancestrais foram sequestrados pelos ancestrais dos atuais brancos bilionários de seus territórios em África. Dez milhões de vidas foram jogadas dentro dos mais de nove mil navios negreiros em direção ao Brasil para impor um trabalho explorado, escravizado, compulsório e miserável… até hoje.

É possível um banco anti-racista no capitalismo?

A armadilha mais rebuscada desse sistema que agoniza frente o avanço de consciência da classe trabalhadora é sugerir no imaginário do povo a possibilidade de um banco só para negros como forma de combater o racismo. Nesse sentido, o banco não refletiria os interesses de meia dúzia de famílias bilionárias brancas, mas sim negras. Tudo, menos socializar as riquezas com os milhões de trabalhadores!

Novidades