UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sábado, 3 de dezembro de 2022

Centenas nas ruas querem justiça por Gabriel

MANIFESTAÇÃO POR JUSTIÇA – População de Natal em manifestação contra o assassinato de Gabriel. (Foto: Reprodução/Luisa Medeiros)
Redação Rio Grande do Norte
Jornal A Verdade

NATAL (RN) – No dia 5 de junho, o jovem Giovanne Gabriel de Souza Gomes, de apenas 18 anos, negro e morador do bairro Guarapes, periferia da cidade, desapareceu.

Gabriel foi visto pela última vez na manhã da sexta-feira (5), quando saiu de casa para ir de bicicleta à casa de sua namorada em Parnamirim. Na última semana, familiares chegaram a encontrar sua bicicleta em uma área de vegetação na cidade que estava a caminho.

Após grande mobilização por parte dos familiares e movimentos sociais, o corpo do jovem é encontrado no domingo (14), em avançado estado de decomposição. De acordo com o perito criminal Diego Sabino, Gabriel pode ter sido executado, “Ele foi encontrado com provável lesão causada por perfuração de arma de fogo na região do crânio.” – afirmou.

Ainda no domingo, a União dos Estudantes Secundaristas Potiguares (UESP) e Movimento Correnteza organizaram um “twittaço” com a hashtag #justiçaporgabriel e #vidasnegrasimportam, com a pergunta “Quem matou Gabriel?”. Após grande agitação nas redes sociais a governadora do estado do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), se pronuncia em seu Twitter: “entrei em contato com nossas forças de segurança, com a delegada-geral Ana Cláudia, e determinei que todo o empenho seja feito no processo de investigação, todo o rigor. Nossa juventude não merece um destino tão cruel.”

EMOÇÃO – Samara Martins intervem no ato em defesa das vidas da juventude e contra o genocídio em massa da população negra. (Foto: Reprodução/Luisa Medeiro)

Hoje (15), centenas de moradores do bairro foram às ruas em um protesto puxado pela família, para cobrar celeridade nas investigações e punição dos assassinos. Aos gritos de “sem justiça, sem paz”, os moradores seguiram em passeata por todo o bairro e montaram barricadas para a autodefesa. Samara Martins, vice presidente da Unidade Popular Pelo Socialismo (UP) interviu na manifestação: “Como é que a gente, mãe, consegue ver os nossos filhos nessa situação sem se indignar, é de tremer de indignação quando isso acontece!” e completou, “é por isso que nós, mães, pretas, estamos aqui pra dizer que os nossos filhos não vão mais morrer, nós não vamos deixar mais nenhum nome nem mais um número, não vamos mais deixar nossos filhos virarem estatísticas”.

MANIFESTAÇÃO POR JUSTIÇA – Parente de Gabriel intervem na manifestação exigindo justiça. (Foto: Jornal A Verdade)

Francisco Dias, militante da Unidade Popular e familiar de Gabriel, falou que “o governo esteja vendo isso e que a sociedade esteja vendo isso, esse é o início da luta que só vai parar quando os assassinos forem punidos. Continuaremos na luta contra o racismo e o extermínio da juventude nas periferias!”

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes