TwitterFacebook

Sobre o Fascismo: Programa de Formação na Quarentena

FORMAÇÃO POLÍTICA – Utilize o tempo de quarentena para se formar cultural e politicamente. (Foto: Jornal A Verdade)

Redação Piauí
Jornal A Verdade

O Jornal A Verdade, na programação de formação na quarentena, decidiu abordar o tema do fascismo, pois torna-se cada vez mais atual devido às movimentações tomadas pelo governo e por setores nacionais e internacionais das elites, o que demanda uma resposta rápida e enérgica dos movimentos sociais e organizações políticas.

O tema é abordado por diversos filósofos, mas o marxista caracteriza como de fato é, uma manifestação do capital, que não consegue mais implementar suas atrocidades e decisões ao proletariado através da falida democracia burguesa e, portanto, assume uma postura descarada de extermínio e agressão direta a sociedade durante toda a retirada de direitos e espaços conquistados. Todos os textos elencados são de grande importância para a compreensão da raiz do fascismo e de sua realidade cruel, para que mais pessoas consigam enxergar a única saída possível desse ciclo de destruição e morte.

Os textos selecionados englobam as opiniões do Secretário-Geral da Internacional Comunista, Georgi Dimitrov, que  disseca o caráter de classe do fascismo e como este engana as massas, nos textos Sobre as Medidas de Luta Contra o Fascismo e os Sindicatos Amarelos e A luta Pela Unidade da Classe Operária Contra o Fascismo como podemos ver na passagem:

“O fascismo age a serviço dos interesses dos imperialistas mais agressivos, porém se apresenta diante das massas disfarçado em defensor da nação ultrajada e apela para o sentimento nacional ferido, como fez, por exemplo, o fascismo alemão, que arrastou consigo as massas com a palavra de ordem de ‘Contra Versalhes!’.”

A opinião do poeta e abertamente declarado antifascista, Bertold Brecht, no artigo O Fascismo é a Verdadeira Face do Capitalismo, que responde aos que dizem que a guerra e o Fascismo fazem parte da natureza humana de forma categórica:

“Se alguém deseja descrever o fascismo e a guerra, grandes desastres que não são catástrofes naturais, devem fazê-lo em termos de uma verdade prática. Devemos mostrar que esses desastres são lançados pelas classes possuidoras para controlar o grande número de trabalhadores que não possuem os meios de produção. Se alguém deseja escrever com êxito a verdade sobre más condições, deve escrevê-la para que as suas causas evitáveis possam ser identificadas. Se as causas evitáveis puderem ser identificadas, as más condições poderão ser combatidas.”

Também selecionamos o artigo “Fascismo” da dirigente revolucionária Clara Zetkin, onde caracteriza o fascismo como “a expressão concentrada da ofensiva geral empreendida pela burguesia mundial contra o proletariado” e convoca a necessidade de “Temos que superar o fascismo não apenas militarmente, mas também política e ideologicamente.”

Por último, o discurso histórico e emocionante de Josef Stálin, “Pronunciamento à Nação no Dia Seguinte à Vitória Soviética sobre a Alemanha Fascista”, após o rendimento das tropas alemãs e celebrando o final da Segunda Guerra Mundial. O pronunciamento também mostra de forma clara e objetiva a derrota do fascismo perante a organização do povo na luta pela libertação e por seu futuro comunista.

Print Friendly, PDF & Email
classic-editor-remember:
classic-editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações