TwitterFacebook

UP realiza 3º Congresso Estadual na Bahia

SALVADOR – No dia 23 de outubro, ocorreu, em Salvador, capital da Bahia, o 3º Congresso Estadual da Unidade Popular. Iniciaram-se as atividade sob as palavras de ordem “A américa latina vai ser toda socialista” e “Vai avançar a Unidade Popular”.

Após muita agitação, a mesa de abertura, dirigida por Josy Oliveira e Eslane Paixão, duas mulheres negras da periferia e lideranças políticas da UP na Bahia, contou com falas de movimentos e partidos políticos que deixaram suas saudações para a UP, entre eles, falaram Ísis Valentini, diretora da UBES e coordenadora geral da AMES Salvador; Augusto Matheus, pelo Movimento Correnteza; Giovana Ferreira pelo Movimento de Mulheres Olga Benário; Siderval (Cabeludo) pelo MLB; Jalícia Muricy, pela Unidade Popular de Jacobina-BA, Vit Louise, pela UJR; Giovani Damico, pelo PCB, Ana Luiza, pela FENET, e Mateus Costa pelo MLC.

Após as saudações, o Congresso seguiu para o Ato Nacional do Povo na Rua Fora Bolsonaro na Estação da Lapa, onde também foram vendidos 75 Jornais, com muitas palavras de ordem e agitação, dialogando com o povo sobre a importância de derrubar esse governo da morte, fortalecer uma imprensa popular e lutar pelo socialismo. Terminada a manifestação, os participantes do Congresso se dirigiram para o almoço no retorno às atividades, foi organizada a leitura das teses para o Congresso Nacional.

Enquanto se distribuía o material de leitura, foi informada a composição do Congresso Estadual, onde se autodeclaram: Pretos 52,2%, Pardos 14,9%, Indígena 1,5%, Brancos 29,9%. Não se autodeclararam: 1,5%. O total de PPI (Pretos, Pardos e Indígenas) foi de 68,6%.Em relação a gênero, mulheres 55,2%, homens 40,3%, não binários 4,5%. Sobre a faixa etária, a pessoa mais jovem tem 14 anos, contando dos 14-19 anos a composição era de 18%, dos 20-30 anos a composição era de 56,9%, dos 31-40 anos era 11, 5%, dos 41-50 era 8%, dos 51 anos acima a composição era de 3%. Deste modo, é possível afirmar que a UP na Bahia é um partido do povo negro, das mulheres e da juventude.

Logo após, se deu a leitura das teses e um amplo debate a respeito da conjuntura e da necessidade de construir um partido forte e uma alternativa política para derrotar os desmandos da classe rica e de seus lacaios fascistas para construir o poder popular no Brasil.

Em seguida, aprovamos a delegação baiana contendo dez nomes para o Congresso Nacional da UP que será realizado nos dias 12, 13 e 14 de novembro de 2021, em São Paulo. Passada a eleição dos delegados, foi apresentada a proposta de nova composição do diretório estadual da UP, tendo como presidenta, Eslane Paixão sendo este, o seu segundo mandato, que foi aprovada por unanimidade. Além da vitória política do dia de construção coletiva do congresso, também tivemos 11 novos filiados no partido.

Vit Louise, UJR BA e Jalicia Muricy, Diretório Estadual da UP-BA

Print Friendly, PDF & Email
classic-editor-remember:
classic-editor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações

%d blogueiros gostam disto: