UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quinta-feira, 7 de julho de 2022

Acampamento Marielle Vive, do MST, é atacado duas vezes a tiros no mesmo dia

ATENTADO – Acampamento Marielle Vive foi atacado a tiros na madrugada e noite do dia 10/04 (Foto: Reprodução/ MST).

Erick Padovan

_________________________________________________

CAMPINAS – O acampamento localizado na cidade de Valinhos (região metropolitana de Campinas) foi atacado, na madrugada do dia 10/04 (domingo), por um homem não identificado que circulou por diversas vezes com um veículo em frente ao portão do local e efetuou 2 disparos em direção à militantes do MST que cuidavam da segurança da portaria, fugindo logo em seguida.

Já durante a noite do mesmo dia, a coordenação do acampamento alertou para um segundo ataque a tiros contra a portaria, felizmente sem feridos.

O acampamento sofreu com a morte de um militante atropelado durante um protesto em frente ao território em 2019, sendo que o assassino segue solto. Também sofrem com a ameaça de despejo das centenas de famílias já estabelecidas há anos no local que combatem a especulação fundiária produzindo alimentos orgânicos para toda região.

O processo de ataque às ocupações é reflexo da fascistização colocada atualmente no sistema capitalista onde as represálias às lutas e avanços sociais são feitas pelos elementos mais reacionários da sociedade, reforçados e incentivados pelo presidente Jair Bolsonaro e seus aliados empresários, militares e milicianos.

Se mostra cada vez mais necessária a luta por garantia de direitos e de combate ao sistema capitalista na luta pelo socialismo como única alternativa à barbárie burguesa.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes