UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quarta-feira, 7 de dezembro de 2022

Nasce a Ocupação João Pedro Teixeira, na Paraíba

Primeira assembleia da Ocupação na manhã seguinte à entrada no prédio

MLB realiza sua 22ª ocupação durante a pandemia no Brasil

Rafael Freire | João Pessoa

Na madrugada da última terça-feira (05), cerca de 40 famílias organizadas pelo Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas (MLB), ocuparam um prédio da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PB), localizado no Centro da Capital paraibana. O prédio foi desapropriado pela Prefeitura, em 2019, para virar um shopping popular, mas, até agora, nada foi feito neste sentido. A atual gestão municipal sinalizou que alterou o projeto original para que o prédio abrigue também moradias populares. A requalificação de prédios antigos em áreas centrais e históricas, que já contam com infraestrutura e acessibilidade, são importantes passos na luta pela Reforma Urbana.

A Ocupação João Pedro Teixeira é uma homenagem ao líder das Ligas Camponesas assassinado há 60 anos, no dia 02 de abril de 1962, a mando dos latifundiários da Paraíba.

Segundo Joyce Moura, moradora e coordenadora da Ocupação, “as famílias estão iniciando uma nova vida, pois formamos agora uma comunidade, com decisões e tarefas coletivas”.

Na manhã seguinte à entrada no prédio, a secretária municipal de Habitação Ocupação, Socorro Gadelha, foi ao local com uma equipe técnica e, então, foi agenda uma reunião com a Coordenação do MLB.

Reunião entre MLB e Semhab

Hoje (06), às 10h, aconteceu a reunião entre a Coordenação do MLB e a Secretaria Municipal de Habitação (Semhab) para tratar sobre as demandas da Ocupação. A proposta apresentada pela secretária Socorro Gadelha foi de colocar as 42 famílias da Ocupação no auxílio aluguel (R$ 350) e inseri-las no programa habitacional da PMJP, que hoje tem dois residenciais em andamento, com previsão de entrega para dois anos.

As famílias vão avaliar a proposta em assembleia. Até lá, seguem firmes construindo por elas mesmas o direito de morar dignamente.

Déficit habitacional

O déficit habitacional ultrapassa as 20 mil unidades em João Pessoa. Para piorar, o governo de Jair Bolsonaro cortou 98% dos recursos federais destinados à política de habitação.

Em João Pessoa, a situação se agrava porque Cícero Lucena, o prefeito amigo das construtoras e amparado pela elite, entrega o planejamento da cidade ao setor privado, terceirizando a administração pública e diminuindo os espaços de participação popular.

A atual gestão enveredou pelo endividamento público com o “Programa João Pessoa Sustentável” e reformula o Plano Diretor de acordo com os interesse do capital, sem diálogo com os movimentos sociais de moradia.

É na luta contra a miséria e por condições dignas de moradia para o povo que o MLB afirma seu papel pela Reforma Urbana e pelo Socialismo.

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes