UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024

UJR realiza ativo de trabalho secundarista em Salvador e lança campanha de recrutamento Sarah Domingues

Leia também

Diante da necessidade de lutar por melhorias na educação brasileira, a União da Juventude Rebelião inicia o ano de 2024 na luta por uma sociedade nova, onde o ensino sirva para o progresso da humanidade e não esteja a mercê dos interesses capitalistas. Homenageando Sarah Domingues, militante estudantil assassinada pela violência nas periferias, cada membro da UJR em Salvador possui a tarefa de recrutar 4 novos camaradas para as nossas fileiras.

Ana Luiza Rocha | Salvador


JUVENTUDE – Na última segunda-feira (29/01) a militância da UJR em Salvador se reuniu na Casa Preta Zeferina, Ocupação do Movimento de Mulheres Olga Benário, para avaliar a participação nos últimos congressos e atividades nacionais e para debater e construir a próxima jornada de lutas e campanhas, principalmente dentro do trabalho secundarista.

O movimento estudantil cumpre um papel histórico na luta de classes da realidade brasileira, e muitos dos quadros revolucionários vieram das lutas em defesa de uma educação digna para juventude pobre e trabalhadora. Nilda Cunha, Edson Luís, Emmanuel Bezerra, Sarah Domingues, Helenira Resende, todos estes iniciaram sua militância a partir do entendimento da necessidade de lutar por melhorias nas escolas e universidades, e então entenderam que a transformação completa só existe na construção de um novo sistema, socialista!

O que seria do Brasil hoje se não houvesse a Passeata dos 100 Mil no Rio de Janeiro, a fundação e atuação das entidades nacionais e locais como a AMES Rio, a UBES e a UNE, que durante a ditadura militar foram fundamentais para desgastar e denunciar o regime ditatorial; se não fossem os estudantes nas ruas na campanha do “Petróleo é Nosso!” e até mesmo, mais recentemente, os estudantes assumindo o protagonismo nos grandes atos pelo FORA BOLSONARO e em defesa da educação, contra os cortes orçamentários? Aqui vale destacar o papel que cumpriu a Federação Nacional dos Estudantes Em Ensino Técnico que mobilizou os Institutos Federais de norte a sul do país.

O Ativo da UJR também contou com a leitura do texto “A importância da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas e por que disputá-la?” e a explanação da companheira Valesca Barreto, atual diretora da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), sobre a construção do 45° Congresso da entidade, que acontecerá durante os próximos meses, e o trabalho que nossa juventude deverá desempenhar, não só na construção de grêmios, mas na apresentação da UJR para dezenas de jovens nas escolas. 

Por último, foi realizada uma linda homenagem à companheira Sarah Domingues, assassinada pela violência do Estado, com a leitura da sua trajetória, das lutas em que participou e foi determinante, além das intervenções da Coordenação Nacional da UJR e do Partido Comunista Revolucionário (PCR), que ressaltaram a importância de aumentarmos ainda mais a nossa luta, recrutar novos camaradas e dar vida e voz à luta de Sarah. 

Ao final, foi lançada, em homenagem, a campanha de recrutamento Sarah Domingues, para que cada camarada siga o exemplo de Sarah, quando ganhou o seu Diretório Acadêmico, e recrute também mais 4 novos camaradas para a luta pelo socialismo até o final de março. 

Com importantes avaliações e essa importante homenagem, a juventude rebelde em Salvador traça um novo horizonte de lutas para o próximo período! 

Se muito vale o já feito,

Mais vale o que será!

– Milton Nascimento

 

*Ana Luiza é Coordenadora Geral da FENET e militante da UJR 

More articles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimos artigos