UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sábado, 18 de maio de 2024

Movimento Olga Benario organiza I Encontro Nacional de Ocupações de Mulheres

Movimento Olga Benario se prepara para o I Encontro das Ocupações, nos dias 30 e 31 de maio, em São Paulo. É a primeira vez que as coordenações das ocupações se reunirão para acumular sobre as experiências desta nova fase da luta feminista no Brasil. 

Movimento de Mulheres Olga Benario


MULHERES – Há oito anos, nasceu a primeira ocupação de mulheres no Brasil, a Ocupação Tina Martins, em Belo Horizonte (MG), para denunciar um brutal caso de feminicídio na cidade e o descaso do Estado em relação ao aumento da violência contra as mulheres. Logo nos primeiros dias, mulheres em situação de violência foram bater na porta da ocupação procurando ajuda e receberam acolhimento.

Assim, iniciou-se a experiência das 23 ocupações do Movimento de Mulheres Olga Benario, espalhadas por todas as regiões do país. Com o agravamento da crise do capitalismo e a retirada dos direitos das mulheres, além do crescimento do fascismo e das guerras, as ocupações do Movimento se converteram em trincheiras de luta em defesa da vida das mulheres, dos seus direitos e, principalmente, de uma sociedade em que as mulheres possam ser livres de verdade da violência e da opressão, uma sociedade socialista.

Após realizar o Encontro de Mulheres da América Latina e do Caribe, há um ano, que contou com mais de mil mulheres de vários países e estados brasileiros, o Movimento Olga Benario se prepara para o I Encontro das Ocupações, nos dias 30 e 31 de maio, em São Paulo. É a primeira vez que as coordenações das ocupações se reunirão para acumular sobre as experiências desta nova fase da luta feminista no Brasil. 

Com o objetivo de fazer avançar a luta revolucionária das mulheres, em todo o país: por uma rede popular e nacional de enfrentamento da violência às mulheres; pelo fim da violência, por creche, moradia digna, educação e saúde públicas; pela legalização do aborto; por geração de emprego e renda contra a carestia e a fome; contra as guerras e o fascismo!

Os núcleos e as coordenações estão se preparando para construir um grande encontro, uma vez que o movimento constrói toda essa luta sem nenhum recurso do Estado ou de grandes capitalistas, somente com a autossustentação, realizando atividades como festas, rifas, vendas de produtos, pedágios e, principalmente, através do apoio daqueles que entendem a importância da luta das mulheres. Apoie também através do pix: [email protected].

Outros Artigos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Matérias recentes