UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quarta-feira, 7 de dezembro de 2022

MOSTRANDO RESULTADOS PARA:

Golpistas são presos na Bolívia

Entre os presos estão a ex-presidente golpista Jeanine Añez, o Almirante Flavio Arce San Martín e os ex-ministros Álvaro Coimbra (Justiça) e Álvaro Guzmán (Energia). Maioria da população recebeu com entusiasmo a notícia das prisões, que servem de exemplo de como devem ser tratados os golpistas na América Latina.

Esquerda vence eleições na Bolívia

Desde que Jeanine Añez e as milícias fascistas tomaram o poder no golpe de novembro de 2019 a Bolívia tem passado por uma profunda crise econômica. O desemprego aumentou e o governo começou a aplicar a cartilha neoliberal defendida pela Embaixada dos EUA, que deu amplo apoio ao movimento golpista. Na pandemia, além de superfaturar itens de saúde, o governo golpista impôs uma gestão desastrosa que levou à morte de 8,4 mil pessoas. Nas grandes cidades, as milícias fascistas organizadas por apoiadores de Camacho e Añez começaram a perseguir militantes de esquerda. Mas, mesmo nesse quadro, os trabalhadores da cidade e do campo na Bolívia não pararam sua mobilização. Foram meses com greves, bloqueios de estradas mobilizações sociais reivindicando a saída do governo golpista. Nas eleições deste dia 18 isso se refletiu com um comparecimento acima dos 80%, o que pode ter consolidado a virtual vitória de Arce.

CIA ajudou a organizar golpe na Bolívia

Agentes da Agência de Inteligência dos Estados Unidos (CIA) participaram da organização do golpe de Estado que depôs o presidente boliviano Evo Morales, em...

Resistência popular ao golpe cresce na Bolívia

Sob gritos de “agora sim, guerra civil!” trabalhadores entram em La Paz para impedir o golpe e Parlamento não consegue se reunir e nomear...

Militares, partidos de direita e empresários dão Golpe de Estado na Bolívia e Evo Morales renuncia à Presidência

Oposição de direita, com apoio dos Estados Unidos, promove ações violentas para derrubar presidente Evo Morales, após sua reeleição.  Paulo Henrique Rodrigues Rio de Janeiro Foto: Reprodução/Reuters BOLÍVIA...

Novidades