UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 5 de julho de 2022

MOSTRANDO RESULTADOS PARA:

Deputado bolsonarista ocasiona fechamento do Museu da Diversidade Sexual em SP

O Museu que completaria 10 anos desde sua fundação, e funcionava como um Centro de Cultura, Memória e Estudos da Diversidade Sexual do Estado...

Xica Manicongo: a primeira travesti do Brasil foi negra

Condenada à pena de ser queimada viva em praça pública e ter seus descendentes desonrados até a terceira geração pela Igreja racista e travestifóbica, Xica teve de abrir mão de quem era para ter o direito de viver – uma dor que ainda hoje se repete no país que mais mata pessoas travestis e trans no mundo.

Por um Movimento LGBTIA+ Revolucionário

 Bento Xavier e Marcelo Pavão SÃO PAULO - A luta da comunidade LGBTIA+, historicamente, organizou-se e ganhou maior notoriedade e robustez no século XX. Em...

O que pessoas trans têm a ver com pobreza menstrual?

O acesso pleno à saúde é um direito humano básico universal e, para garanti-lo, é necessário que essas pessoas sejam tratadas com respeito e dignidade em todos os âmbitos médicos, inclusive, no ginecológico

A importância da luta lésbica e o poder popular

Agosto foi marcado por duas datas significativas pro movimento lésbico brasileiro: o Dia Nacional de Resistência Lésbica (19) e o Dia Nacional da Visibilidade Lésbica (29), fazendo do mês um momento de atentar para as pautas próprias deste grupo da comunidade LGBT e relembrar as lutas construídas até hoje.

Biden autoriza pessoas trans nas Forças Armadas: a farsa da inclusão capitalista

Bento Xavier SÃO PAULO - No final do último mês, circulou pela internet a notícia de que o novo presidente dos EUA, Joe Biden, revogou...

Carta | “População trans: a luta por direitos e uma nova sociedade”

Estando à margem da sociedade, somos alvos do conservadorismo que direciona a raiva da população, resultado das injustiças sociais, como a alta do desemprego, com discursos que culpam a moralidade das pessoas pela crise do país, criando inimigos fictícios e nos separando enquanto classe trabalhadora, enfraquecendo e desviando a atenção dos reais culpados pelo sofrimento do povo. Por isso, defender os direitos LGBT+ é lutar pelo socialismo, pelo fim do desemprego e da vida miserável.

Por que falar em visibilidade lésbica?

  Por Luiza Chara* e Carol Caires** SÃO PAULO - Agosto é um mês muito importante para a luta das mulheres lésbicas. O Dia Nacional da...

Transfobia: um crime ignorado

Segundo estudo da ONG Transgender Europe (TGEu), entre 2008 e 2016, 868 pessoas trans foram assassinadas no Brasil. Nosso país é o que mais mata trans e travestis em todo mundo, apesar da homofobia e da transfobia serem crimes enquadrados no artigo 20 da Lei 7.716/1989, que criminaliza o racismo.

A resistência da população LGBT+ na Ditadura Militar

Face ao exposto, é necessário que a Comunidade LGBT+ esteja unida em defesa da sua expressão, liberdade e identidade, através da arte, da educação baseada nos Direitos Humanos, uma política de princípios para a conscientização e emancipação do povo e – o mais importante – do que nos une enquanto humanidade: a bondade, gentileza e o amor.

30 anos da despatologização da homossexualidade

Em 17 de maio se comemora o dia mundial de combate à LGBTfobia. A data celebra o momento histórico em que a homossexualidade foi...

Novidades