UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sexta-feira, 19 de julho de 2024

MOSTRANDO RESULTADOS PARA:

Ex-entregadora: “fui atropelada duas vezes”

Com recorde de mortes evitáveis pelo Covid-19, aumento exponencial da taxa de desemprego e das famílias abaixo da linha da pobreza, as manifestações antifascistas e por melhores condições de trabalho mostram que, apesar dos pesares, os milhões de explorados do país não estão satisfeitos com a sua miséria, e que sabem qual o caminho a se seguir.

Servidores públicos denunciam condições de trabalho em Mauá

Que a gestão de Átila Jacomussi (PSB) à frente de Mauá foi um desastre completo já é um fato consumado mesmo antes do final de seu mandato. Os inúmeros escândalos envolvendo roubo de dinheiro público que levou a duas prisões do atual mandatário do cargo de prefeito, além de uma série de investigações em andamento, falam por si só. A corrupção endêmica e a incompetência administrativa espalham-se por todas as secretarias e, obviamente, pela câmara municipal, onde 22 dos 23 vereadores foi cúmplice de crimes e irregularidades do atual governo, demonstrando seu descaso absoluto com a classe trabalhadora mauaense.

UP lança pré-candidaturas à Câmara no Rio de Janeiro

Servidores públicos, camelôs e professores estão entre as categorias de trabalhadores representadas pelos pré-candidatos da Unidade Popular (UP) no estado do Rio de Janeiro. Os estudantes e a juventude negra também terão sua voz garantida na corrida eleitoral deste ano em nome da UP com o destacamento histórico de duas mulheres estudantes como pré-candidatas a vereadoras.

Entregadores de aplicativos realizam vitoriosa greve no país

Em busca por melhor remuneração, fim dos bloqueios, EPI's e contra a precarização do trabalho, os entregadores por aplicativos decidiram paralisar suas atividades no primeiro de julho. Essa é a primeira mobilização nacional e foi registrada em diversos estados do Brasil, evidenciando as necessidades da categoria que tem atuado de forma intensa no período de isolamento social.

Governo prepara terreno para privatizar saneamento

Na semana da votação do novo marco regulatório para o saneamento básico, o BNDES realiza desde ontem, 22, um seminário para discutir questões do setor. Além de agentes do governo, participam do evento representantes de diversas instituições privadas, como o banco Santander, o Credit Suisse e a Associação Brasileira das Concessionárias Privadas de Serviços Públicos de Água e Esgoto (Abcon).

Educação é precarizada em Minas Gerais

Ao tentar implementar o ensino remoto como fez, Zema quer criar uma aparência de bons resultados, de cumprimento de metas e de sucesso na educação. O problema é que o Governo Zema é incompetente e só governa para os ricos. Está se lixando para a educação pública, para os professores e os estudantes, adotando de todas as formas as políticas do ministro Paulo Guedes de retirada de direitos dos servidores públicos estaduais.

Governo de São Paulo abandona professores

No mês de março, com o avanço da pandemia causada pela Covid-19, o governador do Estado de São Paulo João Doria (PSDB) e seu secretário da Educação Rossieli Soares modificaram o calendário escolar, adiantando os recessos de professores e alunos e implantando o ensino a distância.

“Temos que decidir entre pagar aluguel ou comer”

Enquanto os governantes Romeu Zema (NOVO) e Alexandre Kalil (PSD) tentam se diferenciar um do outro com suas políticas e ideologias vemos que ao tratarem os funcionários públicos mais pobres os dois agem da mesma maneira. E por conta desses “gestores da miséria” mais de 1.700 trabalhadores e trabalhadoras passarão o mês de junho inteiro com menos de R$500,00.

Terceirizados da UnB também têm direito à quarentena

Por conta do vírus Covid-19, o Governo do Distrito Federal (GDF) declarou estado de emergência no Distrito Federal, por isso, adotou a quarentena como medida de controle da pandemia. A Universidade de Brasília (UnB) suspendeu seu calendário acadêmico, assim liberando os alunos, professores e técnicos administrativos de suas funções presenciais na universidade. Porém, os trabalhadores terceirizados não foram liberados de suas funções, suas vidas atualmente se encontram em risco.

Carreata defende a vida e o fim do governo Bolsonaro

Dezenas de carros realizaram uma carreata na parte alta de Maceió, neste domingo, 14 de junho. A manifestação defendeu a vida e o fim do governo Bolsonaro.

CPTM sujeita ferroviários a riscos da Covid-19

Desde o início da quarentena, os ferroviários se veem extremamente expostos ao contágio do novo coronavírus. Não há nenhum plano de ação específico para atenuar o contágio e a CPTM ainda burocratiza o acesso a máscaras de proteção. Devido à falta de funcionários, já bem sentida na rede antes mesmo da pandemia, vários trabalhadores da operação têm sido transferidos compulsoriamente para bases mais distantes, levando mais tempo para se deslocar. Mesmo que o transporte ferroviário seja considerado um serviço essencial, o governo de João Doria (PSDB) não se pronuncia sobre a necessidade de aplicar testes para detectar a Covid-19 em todos os empregados da rede.

Novidades