UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

sexta-feira, 19 de julho de 2024

MOSTRANDO RESULTADOS PARA:

Mais-Valia e a Exploração Capitalista: Programa de Formação na Quarentena

A programação de formação na quarentena do Jornal A Verdade debate nessa semana o que é considerada a “pedra de toque da doutrina econômica de Marx”, a teoria da mais-valia.

Pescadores de Jaboatão dos Guararapes estão sob ameaça

Por Taylinne Barret e Melissa Fernandes JABOATÃO DOS GUARARAPES/PE – A Associação dos Pescadores de Barra de Jangada (APBJ), em Jaboatão dos Guararapes, Pernambuco,...

Servidores públicos denunciam condições de trabalho em Mauá

Que a gestão de Átila Jacomussi (PSB) à frente de Mauá foi um desastre completo já é um fato consumado mesmo antes do final de seu mandato. Os inúmeros escândalos envolvendo roubo de dinheiro público que levou a duas prisões do atual mandatário do cargo de prefeito, além de uma série de investigações em andamento, falam por si só. A corrupção endêmica e a incompetência administrativa espalham-se por todas as secretarias e, obviamente, pela câmara municipal, onde 22 dos 23 vereadores foi cúmplice de crimes e irregularidades do atual governo, demonstrando seu descaso absoluto com a classe trabalhadora mauaense.

O papel da greve na luta pela emancipação da mulher

Na Polônia, em 2016, iniciou-se um movimento grevista feminino, em que milhares de mulheres se organizaram para realizar paralisações e marchas em oposição à proibição do aborto. Chegando a outros países, como na Argentina, através da campanha “Ni Una Menos” (Nem Uma a Menos), se alastrando para a Itália, Espanha, Brasil, Turquia, Peru, Estados Unidos, México, Chile e dezenas de outros, a luta de mulheres por uma nova sociedade, embarcando reivindicações pontuais contra políticas neoliberais que atacam a autonomia e os direitos das mulheres.

Entregadores de aplicativos realizam vitoriosa greve no país

Em busca por melhor remuneração, fim dos bloqueios, EPI's e contra a precarização do trabalho, os entregadores por aplicativos decidiram paralisar suas atividades no primeiro de julho. Essa é a primeira mobilização nacional e foi registrada em diversos estados do Brasil, evidenciando as necessidades da categoria que tem atuado de forma intensa no período de isolamento social.

Greve nacional de entregadores de aplicativo já mobiliza milhares em todo país

Redação Nacional Jornal A Verdade BRASIL – Depois de dias de mobilização, tomou lugar nas ruas das principais cidades as manifestações de entregadores de aplicativo. Milhares...

Educação é precarizada em Minas Gerais

Ao tentar implementar o ensino remoto como fez, Zema quer criar uma aparência de bons resultados, de cumprimento de metas e de sucesso na educação. O problema é que o Governo Zema é incompetente e só governa para os ricos. Está se lixando para a educação pública, para os professores e os estudantes, adotando de todas as formas as políticas do ministro Paulo Guedes de retirada de direitos dos servidores públicos estaduais.

Governo de São Paulo abandona professores

No mês de março, com o avanço da pandemia causada pela Covid-19, o governador do Estado de São Paulo João Doria (PSDB) e seu secretário da Educação Rossieli Soares modificaram o calendário escolar, adiantando os recessos de professores e alunos e implantando o ensino a distância.

Carreata defende a vida e o fim do governo Bolsonaro

Dezenas de carros realizaram uma carreata na parte alta de Maceió, neste domingo, 14 de junho. A manifestação defendeu a vida e o fim do governo Bolsonaro.

Mauá: uma cidade de trabalhadores

A décima primeira maior cidade do Estado de São Paulo, localiza-se no chamado Grande ABC Paulista. É um importante centro industrial, com empresas de diversos setores, como químico, metalúrgico, petroquímico e da louça. Em 2018, ficou na 62ª colocação no ranking nacional do Produto Interno Bruto (PIB). Mesmo sendo uma cidade tão grande e importante, Mauá é a cidade com os piores indicadores sociais da região, com grandes periferias e carências de serviços públicos para a população. Segundo o site oficial da própria Prefeitura, são gastos apenas R$ 1 mil por ano com cada cidadão em serviços como saúde, educação, assistência social, segurança, desenvolvimento econômico, trabalho e renda, entre outros.

CPTM sujeita ferroviários a riscos da Covid-19

Desde o início da quarentena, os ferroviários se veem extremamente expostos ao contágio do novo coronavírus. Não há nenhum plano de ação específico para atenuar o contágio e a CPTM ainda burocratiza o acesso a máscaras de proteção. Devido à falta de funcionários, já bem sentida na rede antes mesmo da pandemia, vários trabalhadores da operação têm sido transferidos compulsoriamente para bases mais distantes, levando mais tempo para se deslocar. Mesmo que o transporte ferroviário seja considerado um serviço essencial, o governo de João Doria (PSDB) não se pronuncia sobre a necessidade de aplicar testes para detectar a Covid-19 em todos os empregados da rede.

Novidades