TwitterFacebook

Marxismo e a Dialética: Programa de Formação na Quarentena

TRANSFORMAÇÕES HISTÓRICAS – Marx, Engels, Lênin e Stálin observaram e atuaram nas grandes transformações históricas que, com elas, traziam as revoluções e a comprovação de uma relação dialética e contraditória entre as forças produtivas e as relações de produção. (Foto: Reprodução/Arquivo)

Redação Piauí
Jornal A Verdade

A programação de formação na quarentena do Jornal A Verdade debate nessa semana o “Marxismo e a Dialética”. Estudo fundamental para compreender a realidade que nos rodeia.

A dialética é um método de investigação no qual permiti descobrir os fenômenos da natureza e sociais. Os gregos tem o mérito de ter esboçado a dialética. Porém coube a Hegel a formulação, pela primeira vez, do método dialético. Marx soube reconhecer na dialética como um método científico e aproveitar da dialética de Hegel sua “medula racional”, superando sua característica idealista hegeliana e colocando a dialética em seu devido lugar.

Para a devida compreensão dos nossos leitores, apresentamos textos de um dos construtores do socialismo cientifico: Friederich Engels. Escolhemos, em especial, dois capítulos de um famoso livro – e ao mesmo tempo desconhecido –, Dialética da Natureza. Entre eles, apresentamos: “Natureza geral da dialética como ciência” e também “Formas fundamentais do movimento”.

Outro livro importante de Engels é “Anti-Dühring”. Nele, apresentamos o capítulo “A Dialética”.

Também divulgaremos a obra de outro construtor do socialismo: José Stálin. Estando à frente do partido no processo de desenvolvimento do socialismo e dirigindo o combate decisivo contra o exército nazista, cumprir com estas tão complexas tarefas foi determinante ter uma visão dialética e concreta da realidade para compreender as contradições e saber atuar de forma decisiva, correta e justa.

Stálin escreveu uma excelente obra, “O Materialismo Dialético e o Materialismo Histórico”, onde, de uma forma didática e curta, apresenta a dialética no trecho “O Método Dialético Marxista”.

GEORGES POLITZER – Além de educador de filosofia e psicologia, Politizer consagrou sua militância marxista-leninista no combate ao fascismo. (Foto: Reprodução/Arquivo)

Para encerrar, escolhemos os trechos do livro “Princípios Fundamentais da Filosofia”, publicado por Guy Besse e Maurice Caveing, que foram discípulos de Georges Politzer e acompanharam seu curso de materialismo dialético na Universidade Operária.

A obra publicada se baseia muito fielmente à original, principalmente em relação às experiencias e aos ensinamentos filosóficos. Elas se tornam, então, em uma verdadeira homenagem muito comovente há um herói e mártir da luta antifascista. Politzer. Assim, publicamos os capítulos essenciais que tratam da dialética e suas características:

1. O Método Dialético;
2. A Primeira Característica da Dialética: Tudo se Relaciona;
3. Segunda Característica da Dialética: Tudo se Transforma;
4. A Terceira Característica da Dialética: A Mudança Qualitativa;
5. Quarta Característica da Dialética: A Luta dos Contrários;

Desde já convidamos nossos leitores para participar do próximo “Marxismo em Debate”, na próxima segunda (24) às 19h, no canal do Jornal A Verdade no Youtube.

Print Friendly, PDF & Email
classic-editor-remember:
classic-editor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jornais Internacionais

Páginas

Categorias

Especial

Links

Movimentos Sociais e Organizações