UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

terça-feira, 28 de março de 2023

MOSTRANDO RESULTADOS PARA:

Quem são os responsáveis pelo golpe fascista do dia 8 de janeiro?

Luiz Falcão | Comitê Central do PCR EDITORIAL - O decreto de Estado de Defesa, pronto para ser assinado por Bolsonaro, que a Polícia Federal...

Privatização de oito estatais será suspensa por novo governo

Lula assina despacho revertendo processo de privatização de oito estatais. EBC, Petrobras e Correios estão na lista. Defesa do patrimônio público foi uma das...

Com medo de ser preso, Bolsonaro foge para os EUA

Acaba de ser confirmada a fuga de Bolsonaro para os Estados Unidos. Às vésperas do fim de seu mandato, o ex-capitão foge com medo de responder perante a Justiça por todos os seus crimes.

STF declara Orçamento Secreto inconstitucional e libera Bolsa Família fora do Teto de Gastos

STF declarou inconstitucional o Orçamento Secreto e liberou o Bolsa Família fora do Teto de Gastos. As duas decisões diminuem poder de chantagem do...

Com diferença de dois milhões de votos, Lula (PT) derrotou candidato fascista

Luiz Falcão | Comitê Central do PCR “Só se pode vencer um inimigo mais forte retesando e utilizando todas as forças e aproveitando obrigatoriamente com...

Bandos golpistas bloqueiam estradas contra o resultado da eleição

No domingo, a PRF realizou mais de 500 operações e blitzes para impedir que eleitores de Lula chegasse aos locais de votação. Apesar disso, o resultado das urnas confirmou a vitória do candidato do PT e a derrota do candidato do diretor-geral da PRF.

UP no 2º turno: Fora Bolsonaro!

A Unidade Popular pelo Socialismo (UP), que no 1° turno lançou a candidatura de Leo Péricles à Presidência do Brasil, divulgou ontem (10/10) sua posição oficial em apoio ao candidato do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, no 2º turno da eleição presidencial. Confira a nota!

Lula tem seus direitos políticos restituídos

O ex-presidente teve seus direitos políticos cassados e ficou preso por 580 dias, após decisão do STF tomada por uma corte chantageada e pressionada pelas Forças Armadas para favorecer a eleição de um candidato que, em tempos de crise econômica, não tivesse nenhuma hesitação em arrochar salários e cortar gastos sociais.

Novidades