UM JORNAL DOS TRABALHADORES NA LUTA PELO SOCIALISMO

quinta-feira, 18 de julho de 2024

MOSTRANDO RESULTADOS PARA:

Movimento Correnteza constrói ato contra cortes na educação

Desde o início do seu governo, Bolsonaro vem se colocando como inimigo da educação. O ano de 2019 foi marcado pelo enfrentamento aos cortes de 30% nos orçamentos e para 2021 a projeção é de uma redução de 17,5% no orçamento das universidades, o que significa 18% a menos em assistência estudantil.

Universidades privadas discriminam estudantes pobres e lucram durante pandemia

Para militantes da União da Juventude Rebelião (UJR), contudo, “a mercantilização da educação e a precarização do ensino não surgiram com a Covid-19. As políticas neoliberais e de austeridade implantadas nos últimos governos e aprofundadas por Michel Temer (MDB) e Jair Bolsonaro (sem partido) obedecem aos interesses dos grandes empresários, que lucram bilhões com a privatização do ensino, e consolidam um oligopólio no Brasil através da transformação de um direito em mercadoria.”

DCE da UFABC promove campanha contra cortes na educação

Reproduzimos o manifesto de denúncia do Diretório Central dos Estudantes da Universidade Federal do ABC (UFABC) em relação aos cortes na educação brasileira e as atuais contradições que circundam o Ministério da Educação (MEC).

A luta dos estudantes no RN contra a exclusão do ensino

Por Ezequias Rosendo NATAL – Durante todo o mês de junho, a União dos Estudantes Secundaristas Potiguares (UESP) iniciou uma campanha contra a adesão das...

Volta às aulas em setembro é ameaça para a saúde dos estudantes

O novo coronavírus apresentou uma ameaça séria ao nosso povo já no começo de sua propagação no país. No mês de março, às aulas presenciais da rede estadual de São Paulo foram suspensas, retornando posteriormente com o ensino remoto, cujo o suposto papel era garantir o aprendizado durante o isolamento social. Apesar da grande propaganda do Governo Dória (PSDB) sobre os supostos esforços para garantir que todos tivessem acesso, na prática apenas 1,6 milhões de estudantes dos 3,6 milhões utilizaram a plataforma do estado (isso representa 44,4% dos estudantes). Essa é uma evasão grande e ainda não se sabe quantos desses estudantes vão de fato voltar a frequentar a escola.

A luta pela redução das mensalidades na pandemia

Diante da pandemia de Covid-19, diversas universidades particulares suspenderam as atividades presenciais acertadamente e adotaram um regime de aulas à distância (EaD). Apesar disso, essa suspensão não veio acompanhada da diminuição das mensalidades. Com isso, diversos estudantes militantes do Movimento Correnteza se organizaram e iniciaram a luta pela redução das mensalidades.

Mais uma derrota de Bolsonaro! Senado devolve MP 979

No dia 09 de junho, Bolsonaro lançou a Medida Provisória 979, via Ministério da Educação. Esta medida tratava sobre a indicação de reitores pro tempore no período da pandemia para Universidades e Institutos Federais e o Colégio Pedro II, com a justificativa de que as instituições estão impossibilitadas de realizar suas eleições.

Estudantes derrotam governo e conquistam adiamento do ENEM

Por Rodrigo Oliveira Goiás O calendário do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) para o ano de 2020 foi alterado. As aplicações das provas que estavam...

A relação entre classe e evasão: por que a classe determina o futuro do estudante?

Igor Barradas, Rio de Janeiro. A evasão escolar é um dos grandes desafios relacionados ao sistema educacional brasileiro, mais especificamente à escola pública. A exclusão...

Estudantes de São Matheus barram projeto de precarização do ensino

Estudantes e trabalhadores foram capazes de paralisar as ações do governo do estado e desencadearam uma ação em cadeia na região de São Matheus.

Novidades